A história da 33e34 mostra que, às vezes, tudo o que você precisa para montar um negócio de sucesso é notar uma lacuna em um mercado já estabelecido, pesquisar muito, ter uma ideia e acreditar nela. A da empresária Tânia Gomes surgiu durante um passeio ao procurar por uma sandália na cor prata para uma festa de Ano Novo. Ela calça 33 e o que era para ser um dia agradável de compras, tornou-se uma experiência frustrante, pois não encontrou o que buscava.

Foi então que teve a ideia de criar uma loja virtual especializada apenas em sapatos para mulheres que, assim como ela, também têm “pezinho de anjo” e sofrem para encontrar uma variedade de modelos significativa em estabelecimentos convencionais. Tânia registrou o domínio e foi para Nova York estudar o comportamento de e-commerce. Profissionalizar-se também é essencial para quem deseja empreender.

sapatos

Créditos: sapatos

Modelos para todos os gostos disponíveis na loja virtual 33e34

Para montar o site, ela vendeu a empresa de marketing digital da qual era sócia. O investimento inicial foi de R$ 1 milhão e, três meses antes de abrir a loja virtual, a empresária recebeu o primeiro investimento-anjo de R$ 300 mil. “O primeiro foi o mais complexo, pois eu precisava provar que o negócio funcionava”, recorda. Para isso, conta que montou um projeto muito bem elaborado e uma equipe muito interessante. Tânia alerta que os investidores preferem a formação de uma equipe de qualidade do que uma boa ideia: “uma boa ideia sem execução é só uma boa ideia.”

Em janeiro de 2015, a 33e34 foi inaugurada. Hoje a loja comercializa 16 marcas e tem cerca de 200 modelos disponíveis. A empreendedora conta que busca clientes de todas as classes e idades, e os preços dos sapatos que comercializa vão de R$ 90 a R$ 450, todos voltados para quem tem pés pequenos.

Após um ano de operação, Tânia não revela qual foi é o faturamento da empresa, mas afirma que avançou na casa dos dois dígitos, e que o crescimento médio varia entre 25% e 30% em relação ao mês anterior. “Cresceu muito mais do que eu imaginava! Em maio, mês do Dia das Mães, a 33e34 teve um salto de 400% em comparação a abril, por exemplo.”

Divulgação

Créditos: Divulgação

A empresária Tânia Gomes, fundadora da loja virtual 33e34

Ser uma loja de nicho é crucial para o sucesso obtido. Para Tânia, esse tipo de negócio é importante para o empreendedor, por oferecer mais recursos do que as gigantes do mercado. ”O empreendedor perde em vantagem competitiva, mas consegue fazer um preço mais saudável e razoável, além de criar uma base fidelizada de clientes”, explica.

Os planos de expansão incluem aumentar o número de marcas e buscar parceiras internacionais. Outra novidade é a criação de uma marca própria. “Já conhecemos bem as clientes e estamos desenhando uma coleção cápsula com 10 modelos em parceria com um profissional da indústria de calçados. A expectativa é lançá-la em março”, revela.

Para mulheres que desejam empreender, mas não têm recursos, a empresária afirma que o momento atual de investidores é favorável, e que hoje existem alguns grupos de mulheres que oferecem apoio e ensinam como gerir um negócio, como a MIA (Associação Mulheres Investidoras-Anjo) e o canal Atena Haus. “Empreender é muito mais do que uma ideia, tem que executar com competência técnica”, completa Tânia.